SOLUÇÃO - INSEGURANÇA EMOCIONAL


Como resolver problemas de Insegurança Emocional

A insegurança emocional nem sempre reflete a realidade. Ela se caracteriza por um sentimento de inferioridade, de quem não se acha digno de ser amado(a), de que não é possível que alguém ame uma pessoa tão comum e sem atrativos.

A pessoa insegura pensa que certamente surgirá alguém melhor do que ela para o seu parceiro. Ou, que talvez já exista, tentando roubá-lo de si. Por não acreditar em si mesmo, o(a) inseguro(a) tem a impressão de que, a qualquer momento, perderá o ser amado.

A origem da insegurança - A psicanalista Barbara Guerra avisa: todo mundo é inseguro. Todo mundo tem medo de perder o amor da mãe, do pai, do filho, dos amigos, do companheiro. Todo mundo pode ter medo de perder o emprego, de se achar dispensável a qualquer momento, mesmo que sua competência profissional seja pública e notória, a insegurança está lá, latente, correndo pelo sangue, amedrontando o dia-a-dia.
Quando essas inseguranças inerentes à espécie humana tornam-se exageradas, é necessário parar para pensar e, numa atitude saudável, pedir ajuda. Da onde vem a insegurança? Para Barbara Guerra, as sensações de segurança e de insegurança fazem parte da constituição do psiquismo e vai depender das vivências de satisfação e frustração que o bebê tem com o meio-ambiente.

O homem inseguro - O homem inseguro tem uma forte sensação de ser incapaz. Ele irá procurar uma profissão que esteja aquém de suas capacidades para poder sentir segurança de que poderá cumprir as suas tarefas. Talvez até seja mais capaz, mas por insegurança, prefere o caminho mais confiável das coisas mais fáceis. Ele jamais vai se aproximar de uma mulher muito bonita, bem-sucedida e desejada.
O inseguro vai desejá-la, mas jamais se sentirá à altura para poder conquistá-la. E, mesmo se ela se interessar por ele, não acreditará nesta possibilidade. Tentará uma desculpa para afastar-se. Vai procurar outra menos favorecida com quem ele se sinta mais à vontade. Ao lado de uma mulher exuberante, a sua baixa autoestima, sua pequenez se agravará e se tornará insuportável.

O homem inseguro vive com ciúmes e até mesmo a inveja, muitas vezes disfarçando esse sentimento aparentando uma falsa indiferença pela mulher. No fundo, porém, ele se acha inferior a ela e teme que ela arranje outro melhor do que ele.

A mulher insegura - A insegurança feminina tem origem no medo de não ser amada e pode afetar tragicamente a sua estrutura emocional. Por não se achar digna de amor, a mulher pode fazer tudo para conquistar pequenas provas de afeição e se transformar numa escrava. Só que homem nenhum ama uma escrava, apenas a escraviza. Ela vai gastar todas as suas energias fazendo sacrifícios e as provas de amor não virão a contento. Pode também assumir um comportamento oposto, passando uma sensação de arrogância e tentando deixar o parceiro sob o controle. E uma das formas de fazer esta manipulação, é através da culpa projetada sobre ele.

A mulher insegura põe em dúvida até a sua condição feminina. Pode achar o fato de ser mulher uma desvantagem e, assim, viver sempre instável em relação ao sexo. Isso fará que ela tente competir com o parceiro, embora seja uma mulher frágil, insegura e carente. No fundo não vai convencer nem a si mesma, embora tente controlar a relação com jogos emocionais que deixem o parceiro inseguro para ela se proteger. Com o tempo isso se tornará muito perigoso, pois o seu parceiro se conscientizará disso e ela poderá arcar com as consequências disso no futuro. A perda será muito provável.

Como vencer a insegurança O melhor remédio para a insegurança é o autoconhecimento.
A sugestão aos inseguros agudos e crônicos é procurarem a ajuda de uma terapia, mas, se o tempo ou o dinheiro forem curtos, procure nas leituras de autoconhecimento esta ajuda.
Grande parte desta insegurança vem da infância. Talvez tenha sido uma criança mal amada, e inferiorizada em sua capacidade. Estas influências provocam na criança, sentimentos de culpa, medos, frustrações.  

Dicas contra a insegurança:
* Por exemplo, na espera de um telefonema desejado, não fique ansiosamente olhando para o aparelho. Vá fazer alguma coisa. Tome um bom banho relaxante, vá dar uma caminhada, converse com pessoas de confiança,...;

* Não se deixe levar pela insegurança se o seu parceiro(a) poderá conhecer outras pessoas atraentes e mantiver um relacionamento de amizade com elas. Ninguém poderá substituí-lo(a), pois você é único(a). Se ele(a) o escolheu, é porque você tem importância.

* Não se comparar aos padrões de beleza e de comportamento de outras pessoas. Essa atitude de comparação leva ao sentimento de inferioridade. Olhe para você mesmo e busque desenvolver as suas potencialidades. Observe o que possui de bom e faça o que for possível para melhorar aquilo que não gosta em você mesmo(a).

* A pessoa insegura, de modo geral, acha que quando algo não vai bem o problema está nela. Um encontro que dá errado, o mau humor do parceiro(a), o mau tempo, qualquer pretexto funciona como um gatilho para disparar o alarme dos inseguros.
* Se algo não estiver funcionando, relaxe. Ninguém tem o poder de controlar qualquer outra coisa além de si mesmo. Faça a sua parte e pare de assumir a responsabilidade por tudo o que acontece a sua volta. Além de ser sinal de onipotência, os sucessos e os fracassos fazem parte da vida de todo mundo.

* Uma outra dica, segundo Barbara Guerra, é começara a enumerar suas qualidades. Vá para frente do espelho e comece a relacionar as razões pelas quais alguém deve gostar de você. Encontrou dez? Só? Pois você pode muito bem ultrapassar a casa dos cem. Vá tentando...

* Se alimente bem e faça o que lhe dá prazer. Você gosta de dormir? Então, durma mais tempo pelo menos uma ou duas vezes por semana. Você gosta de não fazer nada? Faça isso às vezes. As pessoas que se permitem prazeres essenciais se tornam mais atraentes e elevam a autoestima.

* Faça exercícios físicos, corra na praia, ande de bicicleta. Atividades físicas aumentam produzem substâncias que produzem prazer e descarrega as tensões.

* Cuidar de sua aparência, ajuda a fortalecer a autoimagem e a aparência conta muito na apresentação visual. Sem embalagem você não consegue mostrar o seu conteúdo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário